quinta-feira, setembro 27, 2001

Galera, estou de endereço novo, de novo! Agora criei um site só para o BLOG Reportagem sobre um Repórter. Faça uma visita e continue conhecendo a cada a dia a vida de um jornalista quando ele está por trás das câmeras!
Acesse http://blogreporter.vila.bol.com.br
Espero Você!

quarta-feira, setembro 26, 2001

Detesto quando as pessoas que eu gosto bancam uma de esperto.
Cara, isso é ridículo. Principalmente quando essas pessoas se dizem amigos, colegas de trabalho. Poxa, quem tem amigos assim, nao precisa de inimigos.
Para mim, amigos sao pessoas que deveriam compartilhar bons e maus momentos da nossa vida. E nao tirar proveito de situaçoes.
Amigo tem que ser cúmplice! Tem que ser de verdade!
E isso me faz lembrar que, cada vez mais, eu preciso encontrar pessoas que, sem medo, eu possa chamar de amigos.
Domingo, 23 de setembro foi o aniversário de uma pessoa muito especial. Acho incrível como as pessoas vao e vem na nossa vida.
Pollyanna já foi a minha grande paixao adolescente. Até há alguns anos, eu acho que ainda era apeixonado por ela. Nunca houve nada entre a gente. Mas, sabe aquela mulher que vc acha que é a mulher da sua vida? Ela era (ou ainda é, nao sei...).
Nossa história é cheia de encontros e desencontros. Quando eu morava no Recife, ela estava em Natal. Tempos depois foi para Campina Grande. Quando eu estava me formando e vindo para o interior, ela foi morar no Recife, e continua lá até hoje.
Durante todo esse tempo, nós dois fazíamos de tudo para sempre nos encontrarmos... A última vez que a vi, acho que foi no final do ano passado ou no início desse... Perdemos o contato, e no dia que eu queria flar com ela e desejar feliz aniversário, eu estava em Maceió e descobri que ela está sem telefone.
Ontem eu mais parecia um detetive. Liguei para vários amigos do Recife e confirmei que ela realmente está sem telefone, mas pelo menos consegui o endereço. Amanha eu devo mandar um cartao para ela, e dizer que, apesar de toda a nossa distância, lá no fundo, ainda existe algo que nos faz ficar sempre juntos, pelo menos em pensamento.
E esse algo é exatamente o que me faz pensar que um dia ainda vamos ter a nossa história...
Resolvi viajar para Maceió em cima da hora. A expectativa de resolver a minha questao profissional e a vontade de passar um fim de semana diferente parece que fez até as coisas acontecerem mais depressa. Consegui a folga da TV e comprei as passagens imediatamente. Mas com uma coisa eu nao contava. O nosso ônibus foi assaltado no meio da estrada. Foi uma das piores experiências da minha vida. Três homens mascarados e armados pararam o ônibus e invadiram o veículo. Atiraram bem perto do motorista para amedrontá-lo e foram logo revistando todos os passageiros. Queriam dinheiro, apenas isso. Mas o medo tomou conta de todos. Levaram o ônibus para uma estrada de barro no meio do nada e mandaram todos nós irmos para fora. Deitamos no chao de costas. Minhas pernas tremiam. Nessa hora pensei que iria morrer. Enquanto isso eles revistavam nossas bolsas dentro do ônibus. Outros ficaram recolhendo as carteiras do lado de fora. A escuridao da noite dava ainda mais medo. Mas parece que as oraçoes da minha mae antes do meu embarque foram muito fortes. Eu fui um dos únicos passageiros que nao perdeu nada. Eles nao levaram nenhum dinheiro meu. Agradeci a Deus imensamente naquele momento, nao só por nao ter sido assaltado, mas principalmente por estar vivo.
Depois de tudo isso, fomos a delegacia da cidade mais próxima prestar queixa.
Deveríamos ter chegado a Maceió as 8 da manha, mas com o atraso, só desembarquei perto do meio dia.
Que experiência...
Passar esse fim de semana em Maceió me fez muito bem. Cara, me desliguei completamente de tudo. Passei ótimas horas ao lado de uma pessoa que, apesar de todos os percalços, acho que gosta de mim.
Ela foi fantástica. Planejou tudo direitinho para aproveitarmos bem todos os minutos em Maceió.
Só faltou mesmo planejar o momento para ficarmos juntos e passar a limpo toda a nossa história. Ontem eu mandei um e-mail para ela dizendo que o nosso caso é super mau resolvido. Já parei de contar quantas vezes ficamos e quantas vezes brigamos. Por isso, sempre fica algo para acontecer entre nós dois, que termina ficando pela metade.
Assim que cheguei peguei um táxi e fui encontrá-la na TV. De lá fomos para o seu apartamento, onde em poucos minutos preparou o nosso almoço.
A noite fomos dançar num show bem "caliente" com muito forró. No sábado acordamos cedo e fomos a praia de Ponta Verde. Passamos tanto tempo aproveitando o dia, que fiquei parecendo um pimentao. A noite fomos a uma boate muito legal. Bebemos muito e até fumei um cigarro que nao conhecia, mas que achei muito gostoso (nao costumo fumar...). Ficamos o resto da noite juntos, relembrando os velhos tempos...

terça-feira, setembro 25, 2001

Após o problema no antigo servidor (desembucha.com), perdi acho que uns dois ou três textos. Cheguei hoje pela manha de Maceió. Fui até lá conversar um pouco sobre uma proposta de trabalho que estou achando tentadora. Mas fui até lá também rever uma pessoa que marcou bastante a minha vida. Eu e ela tivemos um lance muito doido no ano passado, e desde entao nao nos víamos. O reencontro foi mais sem sal do que eu esperava. Nao sei dizer o que houve conosco, mas perdemos tempo e deixamos de aproveitar as poucas horas que passamos juntos. Passei três dias por lá. Na noite de sábado para domingo, chegamos umas cinco da manha, bêbados, cansados, mas parece que sedentos de sexo.
Ainda na escada do prédio nos beijamos ardentemente. Tiramos as blusas e só o que lembro é da nossa respiraçao ofegante... queria transar ali mesmo... mas nao foi dessa vez que realizei um dos meus fetiches mais malucos!
Hoje eu vou fazer uma coisa que eu espero que seja a coisa certa. Gosto muito de morar e trabalhar aqui. Mas o problema é o nosso salário. Ganhamos muito pouco. Gostaria de poder continuar onde estou, desenvolvendo um melhor trabalho e ganhando mais. Mas parece que está difícil.Do ano passado para cá somente os salários do chefe do setor e de um repórter foram valorizados pela direçao da empresa. Talvez a soluçao seja mesmo procurar um lugar melhor, que, no meu caso, necessariamente tem que ser em outra cidade.Hoje eu tô mandando uma fita com várias matérias minhas pra uma outra televisao. Talvez eu tenha chances por lá... Espero que esu esteja fazendo a coisa certa...
· Enviado por Bob em 17/09/2001 às 01:00hs



A farra de ontem nao foi uma das melhores da minha vida. Quando encerrei p trabalho, liguei para uma colega que disse que a boa da noite era uma tal boate. Nao estava muito a fim, mas nao queria perder a noite de sábado. A festa foi muito ruim, eu também nao estava muito animado, e para completar, encontrei uma ex-namorada, que eu tava fazendo de tudo para nao encontrar. A gente terminou meio sem saber por que há uns quinze dias, e quando a gente se cruzou ontem, o clima foi muito chato. Preferia que nao tivesse acontecido, mas eu nao podia também fugir para o resto da vida...Tomei todas as cervejas... nao lembro o número de latinhas... a minha noite acabou numa lanchonete comendo um sanduiche enorme para evitar a ressaca na hora de acordar!
· Enviado por Bob em 17/09/2001 às 00:53hs



Finalmente terminei de ler um livro que vinha lendo a conta-gotas. O título é Justa Causa de David Ignatius. É um romance policial que conta a história de um repórter audacioso que descobre um complexo sistema de corrupçao dentr do próprio jornal que trabalha. Coisa de americano. Mas o enredo é beleza, e aconselho a todo repórter dar uma lida e perceber como o nosso trabalho pode ser muito mais investigativo do que pensamos. O problema sao aas conseqüencias que essas investigaçoes podem causar depois...Na livraria Nobel, o livro custa R$ 37,00.Ler é uma maravilha! É como assistir uma novela! A diferença é que a novela da TV já vem pronta para deglutirmos, e o livro dá margem para que a nossa imaginaçao crie todo o cenário. Exercitar o pensamento é o melhor exercício para a mente!Tô escolhendo agora qual o próximo livro que vai ficar na minha cabeceira. Faça isso você também!
· Enviado por Bob em 17/09/2001 às 00:41hs



O plantao desse domingo foi pesado. Apesar de começar a trabalhar as três da tarde e fazer apenas dois VT's, o último foi foda. Tive que cobrir o encerramento da semana da moda e ainda fazer flashes ao vivo na programaçao. Cheguei agora em casa. Tô meio cansado, mas nao poderia deixar de escrever hoje.Acho que hoje eu tive a prova que perdi mesmo o meu melhor amigo. Isso me deixa triste. Eu costumo apostar bastante nas minhas amizades, e nessa nao foi diferente. O pior é que eu nao sei como isso foi acontecer... nao sei se a culpa é minha, dele ou de nós dois...Por acaso nos cruzamos no semáforo hoje a tarde, quando eu estava trabalhando. Ele quase nao falou comigo depois de uma viagem de uma semana. Amanha ele viaja novamente e acho que nao vou vê-lo pelos proximos vinte dias.Eu gosto tanto dele... éramos quase como irmaos... confidentes, companheiros. Sinto-me triste, sozinho, sem ter mais por perto o meu amigo...Será que um dia tudo voltará a ser comoo antes?Acho difícil. Assistindo `a mini-série Presença de Anita, um diálogo me chamou a atençao: "quando uma pessoa muito próxima muda, ela se torna a pessoa mais distante do mundo pra gente". E eu acho que é mais ou menos isso que está acontecendo.Estou sozinho, sem o meu amigo.
· Enviado por Bob em 17/09/2001 às 00:29hs



O dia hoje começou com um VTzinho básico sobre o fim da greve do hemocentro da cidade. Coisa rápida. Depois fiz um VT na agencia do trabalho que gerou um vivo muito lebal, bem dinâmico e com muitas sonoras. Esse vivo vavelu o dia. Pra terminar o horário fiz uma matéria sobre uma exposiçao de um repórter fotográfico da regiao. Muitas fotos bonitas. O VT sai no jornal da noite.Agora estou em casa relaxando um pouco enquanto nao saio para ir ao supermercado (coisa que eu confesso nao gostar muito, mas fazer o que?).
· Enviado por Bob em 03/09/2001 às 17:35hs



Nao sou um cara muito caseiro, mas esse domingo todo sem sair me fez bem. Estava precisando ficar um pouco no meu quarto, assistindo tv, acessando a internet. Nos últimos dias a minha vida estava muito agitada entre o trabalho e as farras. Hoje, inclusive nao falei com ninguém, além dos meus pais. Esqueci um pouco do mundo... Quero entrar nessa nova semana bem relaxado, e cheio de planos. Quem sabe eu começo a por em prática algum deles nos próximos dias.Um dos projetos que me deixou muito satisfeito foi o programa especial de ontem. Pela segunda vez produzi completamente um programa de trinta minutos onde todas as reportagens foram minhas. Algumas pessoas me ligaram parabenizando, inclusive a diretora da TV onde trabalho. Isso me fez muito bem.Agora é hora de dormir.. na tv vejo o Sai de Baixo, é um sinal que o domingo vai acabando e bate aquela angústia de que amanha bem cedo, é preciso levantar para trabalhar...
· Enviado por Bob em 02/09/2001 às 23:27hs



Em televisao o trabalho é sempre de equipe. E na reportagem de rua, normalmente a equipe é de 3 pessoas: repórter, cinegrafista e motorista. Nós terminamos criando um forte relacionamento ali entre aquelas três pesoas que sempre estao juntas fazendo reportagens o dia inteiro... O meu melhor amigo é um cinegrafista... Nesses dois anos que a gente se conhece, já fizemos muitas farras e nos transformamos praticamente em irmaos. Mas esse relacionamento ficou meio abalado nos últimos meses. Sei que continuamos amigos, mas é como se você soubesse que a amizade vai morrendo aos poucos... Isso tá me deixando muito triste. Ontem ele viajou e eu percebo que a gente precisa conversar (fora das mesas de bar) para resolver isso, antes que a amizade acabe de vez...
· Enviado por Bob em 02/09/2001 às 21:49hs



A farra da sexta-feira foi muito legal. Quando sai da TV fui encontrar com meus amigos no shopping e lá tomamos aquele tradicional chopp no shopping. A Summer Draft nem estava tao gelada assim, mas o papo estava bom. Quando as luzes começaram a apagar (sinal que estao colocando a gente pra fora) decidimos ir para um outro barzinho. Mais cerveja, mais conversa. Até pintou um clima... fiquei a fim de ficar com uma repórter novata, mas nao rolou dessa vez. Eu estava sem carro e tivemos que voltar. Mas eu estava no grupo dos que nao dispensam a farra no meio da noite. Passamos num posto 24 horas, compramos cerveja e fomos para casa de uma amiga. Ai rolou violao, petiscos, bebida e sexo. Sai de lá já as 7h30 da manha do sabado.Foi tudo muito bom, o ruim é que tve de acordar ao meio dia para o plantao do sábado na TV. Pra variar, as materias da tarde foram uma porcaria, o vivo do jornal da noite deu problema técnico e a matéria seguinte caiu! (menos mal, fui pra casa mais cedo)Depois de uma noite de sexta-feira agitada, nada melhor que uma boa noite de sábado na cama (sozinho!) para descansar e um domingo navegando na internet. Amanha começa tudo novamente...
· Enviado por Bob em 02/09/2001 às 18:23hs



Hoje é domingo e aqui começa o diário de um repórter de TV. E nada melhor para um jornalista, do que folgar num domingo!
· Enviado por Bob em 02/09/2001 às 16:59hs

segunda-feira, setembro 24, 2001

Após ter várias dores de cabeça com o antigo servidor (desembucha.com), resolvi mudar de endereço. O que mais me atraia no desembucha.com era o fato de ser todo em Português. Agora vamos ver se aqui nao teremos problemas para escrever e ler as aventuras de um repórter de TV. Valeu. A seguir, uma transcriçao do que eu consegui recuperar do antigo servidor.